Histórico da Oficina Literária Letras no Jardim

A Oficina Literária surgiu em maio de 2008 nos jardins de uma casa. Eram quatro escritores que discutiam seus escritos. O grupo foi crescendo e passamos a ocupar o auditório da Biblioteca Pública de Santa Catarina. Começamos a estudar os diferentes gêneros literários. Poesia, conto, crônica, romance, dramaturgia. Durante a oficina de dramaturgia surgiu o grupo de teatro da Cia.de Teatro Letras no Jardim que tem apresentado várias peças e o grupo do cinema que já produziu dois curtas metragens e um documentário. Estes mais experimentais. Com o passar do tempo começamos a contar histórias nas escolas da cidade e em outras regiões de Santa Catarina.

domingo, 28 de junho de 2015

Continuamos estudando o tema "Novela"

Tivemos a visita de um estudioso do assunto Radionovela - Ricardo Leandro de Medeiros o qual lançou livros sobre o tema. Ele esteve falando conosco sobre a radionovela em Santa Catarina, especialmente nas radios Nacional e Guarujá. Estamos adaptando e escrevendo nossos próprios textos a respeito.
















quarta-feira, 24 de junho de 2015

Entrevista em Aromas de Versos

Entrevista realizada na radio, no programa Aromas de Versos pelo escritor Manuel Mendes Hernandez, direto desde Castellón - España. em 12 de março de 2015.

sexta-feira, 5 de junho de 2015

Novas incursões na novela

Estamos estudando a novela de cavalaria e a radio novela.





As novelas de cavalaria  apareceram em meados do século XV. Elas eram originárias das poesias ancestrais que retratavam temas bélicos e eram conhecidas como canções de gesta. Nasceram provavelmente na França e na Inglaterra. Estes romances descreviam as façanhas realizadas por cavaleiros errantes durante a Idade Média. A princípio eram produzidas em formato poético. Posteriormente passaram a ser elaboradas em prosa. A trama básica destes livros se resume na procura de um cavaleiro por glória e justiça; ele está sempre preparado para se submeter a qualquer suplício com o objetivo de proteger o ideal do Cristianismo.
Estas obras são classificadas em três estágios, denominados ciclos. O mais antigo é o Ciclo Greco-Latino ou Clássico, o qual reproduz mitos e histórias ancestrais, tais como as aventuras de Alexandre, o Grande e dos protagonistas da Guerra de Tróia. Há o Ciclo Bretão ou Arturiano, desenvolvido na Inglaterra; ele retrata as realizações do rei Artur e os Cavaleiros da Távola Redonda. E, finalmente, o Ciclo Carolíngio, que descreve os feitos heróicos de Carlos Magno e dos Doze Pares de França.
Autores de Novelas de Cavalaria e suas obras
  • Bernard Cornwell: As Crônicas do Rei Arthur: O Rei do Inverno; O Inimigo de Deus; Excalibur; A Busca do Graal: O Arqueiro; O Andarilho; O Herege; 1356; As Crônicas Saxônicas: O Último Reino; O Cavaleiro da Morte; A Canção da Espada.
  • Marion Zimmer Bradley: As Brumas de Avalon; Os Ancestrais de Avalon; Os Corvos de Avalon; A Senhora de Avalon; A Sacerdotisa de Avalon; Merlin, o Assassino de Arthur Falso; Excalibur Falso; O Coração de Avalon; O Regresso de Avalon; O Regresso do Rei Arthur.
  • T. H. White: O Único e Eterno Rei: A Espada na Pedra; A Rainha do Ar e das Sombras; O Cavaleiro Imperfeito; A Chama ao Vento; O Livro de Merlin.
  • Thomas Malory: Le Morte d’Arthur; Ciclo Arturiano; Tristão e Isolda.
  • João de Lobeira: Amadis de Gaula.
  • Francisco de Moraes Cabral: Palmeirim de Inglaterra.
  • A Canção de Rolando: Autor desconhecido.
  • Miguel de Cervantes: O engenhoso fidalgo dom Quixote de La Mancha.