Histórico da Oficina Literária Letras no Jardim

A Oficina Literária surgiu em maio de 2008 nos jardins de uma casa. Eram quatro escritores que discutiam seus escritos. O grupo foi crescendo e passamos a ocupar o auditório da Biblioteca Pública de Santa Catarina. Começamos a estudar os diferentes gêneros literários. Poesia, conto, crônica, romance, dramaturgia. Durante a oficina de dramaturgia surgiu o grupo de teatro da Cia.de Teatro Letras no Jardim que tem apresentado várias peças e o grupo do cinema que já produziu dois curtas metragens e um documentário. Estes mais experimentais. Com o passar do tempo começamos a contar histórias nas escolas da cidade e em outras regiões de Santa Catarina.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Cordel

Estamos estudando literatura de cordel na Oficina Literária. Vimos no último encontro o trabalho de gravuristas e a importância das iluminuras e desenhos desde os tempos da antiga China até os tempos atuais. Hoje há muitas maneiras de ilustrar a literatura. Desde gravuras, xerox, desenho a nanquim, fotografias, entre outros.
A literatura de cordel não está composta somente poesia. Ela pode ser composta de contos e romances.

sábado, 7 de abril de 2012

FESTA DA PÁSCOA

MOR - Mario Osny Rosa

Uma das festas mais antigas

Comemorada pelo povo hebreu.

Antes deixar Egito

A cruzar a mar vermelho.

A comemorar aquela páscoa

Numa grande despedida.

Por ordem de Moisés

Por ordem de Deus a medida.

Em busca da Terra Prometida

Vagaram pelo deserto.

Quarenta anos de vida

Até chegar ao rumo certo.

E chegar o Salvador

Desde o seu nascimento.

Fugir para aquela terra

Para um novo acontecimento.

Ser condenado à morte

Morreu pregado na cruz.

Ficou entre os mortos

Três dias depois ressuscitou.

Na véspera da páscoa

A morte vencer.

A festa que hoje impera

Aos discípulos aparecer.

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Feliz Páscoa

A Oficina Literária Letras no Jardim deseja a seus leitores, amigos e colaboradores uma FELIZ PÁSCOA! O renascer em todo sentido. Felicidades e Muita produção Literária para todos. O colega Sinval Silveira enviou este bonito poema que compartilhamos com vocês.

GRATIDÃO - ( Sinval Silveira - 4.4.2012 )

A angústia dominava minh'alma.
As incertezas, ao redor do meu ser, ocupavam
o meu caminho.
Meu céu perdia a cor.
Já não ouvia o canto dos passarinhos.
Nem mesmo sentia o perfume da flor.
Estava perdido, sem rumo e sem destino.
Precisava de um abrigo, de um amigo...
que me desse a mão, proteção e compreensão.
Em ti, encontrei tudo isto, e muito mais.
Recebi o teu sorriso, teu abraço e um afetuoso
carinho.
Teu rosto, sim, o teu rosto nunca vi, mas tua alma
profundamente conheci.
É generosa, acolhedora e carinhosa.
E, no meu coração, ficarás eternamente hospedada,
por ordem da minha gratidão...