Histórico da Oficina Literária Letras no Jardim

A Oficina Literária surgiu em maio de 2008 nos jardins de uma casa. Eram quatro escritores que discutiam seus escritos. O grupo foi crescendo e passamos a ocupar o auditório da Biblioteca Pública de Santa Catarina. Começamos a estudar os diferentes gêneros literários. Poesia, conto, crônica, romance, dramaturgia. Durante a oficina de dramaturgia surgiu o grupo de teatro da Cia.de Teatro Letras no Jardim que tem apresentado várias peças e o grupo do cinema que já produziu dois curtas metragens e um documentário. Estes mais experimentais. Com o passar do tempo começamos a contar histórias nas escolas da cidade e em outras regiões de Santa Catarina. Atualmente estamos no Espaço Cultural Rita Maria - segundo piso da Rodoviária, no centro da cidade de Florianópolis.

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Aniversário da Oficina Literária Letras no Jardim

Este ano a Associação Oficina Literária Letras no Jardim comemorou sete anos de existência. Esta data foi celebrada pelos membros do grupo e seus convidados no Espaço Cultural Rita Maria, no segundo piso da Rodoviária de Florianópolis, local em que se realizam as atividades de criação literária toda semana. No evento foram homenageados os escritores amigos da Oficina Literária: Sonia Ripoll, Ana Esther Pithan e Paulo Berri, junto com o Grupo Vocal Floripa EnCanta que apresentou músicas da Ilha de Florianópolis e do Brasil.

Até final de abril continuaremos estudando a obra de Ariano Suassuna e a literatura de cordel.

Madalena Stelmack e Mestre Vilman 
Amara Martino 
Ana Esther e Milka Plaza 
De esquerda para direita: Susana Zilli, Amara Martino, Paulo Berrim Giovanna Massaro, Claudia Silva, João Pereira, José Reginaldo Galão, Sonia Ripoll, Milka Plaza, Maria da Graça Fornari.























segunda-feira, 6 de abril de 2015

Homenagem Póstuma

Fomos brindados com o poema do escritor Paulo Berri, grande amigo da Associação Oficina Literária Letras no Jardim. 


Inocente Gota - Paulo Berri

Nunca...

Jamais enxugue uma lágrima

Permita que ela cumpra

Seu percurso traçado


Menos de um segundo

Sim...

Ínfimo tempo - curta trajetória

E por fim: missão cumprida!


Deixe que essa pequena gota

Deite quieta

Em solo-mãe-gentil

Como um rio

Que desce montanha

E abraça o mar



Essa gotícula, indefesa

Não merece dedos

A ceifar-lhe a vida


Singela e breve existência

Cuja razão de ser

É o simples e mágico fluir


Se me pedirem

Pra explicar as razões

Darei silêncio em respostas...


É apenas algo que sinto

E se não sei explicar o porquê

É justamente porque


A resposta mora

No silêncio... insondável... do coração...

quinta-feira, 12 de março de 2015

Ariano Suassuna

Começamos nosso estudo sobre o escritor Ariano Suassuna, suas obras e a literatura de Cordel.






Literatura de Cordel
Este tipo de literatura marcou também a cultura francesa, espanhola e portuguesa, através dos trovadores. Estes eram artistas populares que compunham e apresentavam poesias acompanhadas de viola e muitas vezes com melodia. Se apresentavam para o povo e falavam da cultura popular da localidade, dos acontecimentos mais falados nas redondezas, de amor, etc. Assim como no trovadorismo, movimento literário que abriga essa prática, hoje é a literatura de cordel. Até mesmo as competições entre dois trovadores, com suas violas, é presenciada hoje por nós e já foi muito praticada nos três países citados, especialmente em Portugal.

Ariano Suassuna
Ariano Vilar Suassuna, advogado, professor, teatrólogo e romancista, desde 1990 ocupa a cadeira número 32 da Academia Brasileira de Letras, cujo patrono é Araújo Porto Alegre, o Barão de Santo Ângelo (1806-1879).
Ariano foi o idealizador do Movimento Armorial, que tem como objetivo criar uma arte erudita a partir de elementos da cultura popular do Nordeste Brasileiro. Tal movimento procura orientar para esse fim todas as formas de expressões artísticas: música, dança, literatura, artes plásticas, teatro, cinema, arquitetura, entre outras expressões.Obras de Ariano Suassuna já foram traduzidas para inglês, francês, espanhol, alemão, holandês, italiano e polonês.

domingo, 1 de março de 2015

INICIO DE ATIVIDADES

Iniciaremos as atividades da Oficina Literária no dia 5 de Março, Sexta-feira, das 17:00h às 18:30h no Espaço Cultural Rita Maria, no segundo piso da Rodoviária de Florianópolis. Nossos encontros são gratuitos e abertos para todos os amantes da literatura.

Para dar abertura a nossos trabalhos, nada melhor do que um leitor e colega das artes da literatura o escritor Manuel Mendez Hernandez que nos brindó com este poema enviado desde Espanha.

Tortuga -  Manuel Mendez Hernandez

 Sacó la cabeza del caparazón para que sus miedos no se cerrarán en banda
aprovechó el sol sin cerrar los ojos
llenarse de fuerzas en cada paso
bajo las faldas de la madre natura
sin lagrimas de zozobra sin aires persuasivos
en lares áridos de memoria. 
En sus verdes escamas también relincha un caballo
de Cervantes tras las cortinas unos ojos observando
la alta llama la pulcra daga que inca el día
como sistema de defensa
meter la cabeza en el caparazón
no es una buena estrategia encerrado vivo,
suspenso en el tiempo
mientras se parten las astillas del barco
naufragado de enero
los astilleros están en huelga
ya no se trabaja hasta abril
el caparazón se desgasta del miedo
y algún día ha de partir
corre, tortuga corre
que cada paso que des 
es un día más de vida. 

Oropesa del mar Castellón España.

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Feliz 2015

 


Desejamos a todos nossos leitores e amigos um 2015 maravilhoso, de muita paz, prosperidade, saúde e com bastante produção literária e cultural.
Este ano de 2014 foi de bastante trabalho para nosso grupo. Fizemos novas parcerias, trabalhamos junto ao Espaço Cultural Rita Maria, café Kairós e Escola Estadual Lauro Muller em Florianópolis. Concretizamos a biblioteca da Oficina Literária e contamos com livros de romance, conto, crônica, teatro, pesquisas, história, culinária, revistas de viagens e turismo, cinema, fotografia.
Cordial abraço a todos os colegas que estiveram conosco de maneira presencial e à distância como o grupo do Jornal Letras Santiaguenses de Santa Maria, Rio Grande do Sul e livraria Tom de Luiza de Palhoça, Santa Catarina.


Despedida no Café Kairós


 Participação na Feira do Livro de Florianópolis




quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Livro do artista -Continuação

Até a segunda semana de dezembro continuaremos nosso trabalho que relacionado com o livro do artista, levando em consideração que o que importa é o processo e não o resultado final.  No processo se encontram os rascunhos, ideias que levaram a produzir determinada obra.