Histórico da Oficina Literária Letras no Jardim

A Oficina Literária surgiu em maio de 2008 nos jardins de uma casa. Eram quatro escritores que discutiam seus escritos. O grupo foi crescendo e passamos a ocupar o auditório da Biblioteca Pública de Santa Catarina. Começamos a estudar os diferentes gêneros literários. Poesia, conto, crônica, romance, dramaturgia. Durante a oficina de dramaturgia surgiu o grupo de teatro da Cia.de Teatro Letras no Jardim que tem apresentado várias peças e o grupo do cinema que já produziu dois curtas metragens e um documentário. Estes mais experimentais. Com o passar do tempo começamos a contar histórias nas escolas da cidade e em outras regiões de Santa Catarina. Atualmente estamos na Casa da Memória - Rua Padre Miguelinho, 58 – Esquina com Rua Anita Garibaldi, atrás do Banco do Brasil da Praça XV, ao lado da Catedral de Florianópolis, no centro da cidade.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Simbolismo

Introdução 
 O simbolismo foi um movimento que se desenvolveu nas artes plásticas, teatro e literatura. Surgiu na França, no final do século XIX, em oposição ao Naturalismo e ao Realismo.
 Principais características do Simbolismo
 - Ênfase em temas místicos, imaginários e subjetivos;
 - Caráter individualista;
 - Desconsideração das questões sociais abordadas pelo Realismo e Naturalismo;
 - Estética marcada pela musicalidade (a poesia aproxima-se da música);
 - Produção de obras de arte baseadas na intuição, descartando a lógica e a razão;
 - Utilização de recursos literários como, por exemplo, a aliteração (repetição de um fonema consonantal) e a assonância (repetição de fonemas vocálicos).
 Simbolismo no Brasil
 No Brasil, o simbolismo teve início no ano de 1893, com a publicação de duas obras de Cruz e Souza: Missal (prosa) e Broquéis (poesia). O movimento simbolista na literatura brasileira teve força até o movimento modernista do começo da década de 1920. 
 Principais artistas simbolistas
 Literatura internacional:
 - Charles Baudelaire – autor da obra As flores do mal (1857) que é considerada um marco no simbolismo literário.
 - Eugênio de Castro - poeta simbolista português.
 - Camilo Pessanha - um dos mais importantes poetas do simbolismo em Portugal.
 - Arthur Rimbaud
 - Stéphane Mallarmé
 - Paul Verlaine
 Literatura brasileira:
 - Cruz e Souza/  - Alphonsus de Guimaraens
 Artes Plásticas:
 - Paul Gauguin/ - Gustave Moreau/ - Odilon Redon/
Teatro

- Maurice Maeterlinck/ - Gabriele d'Annunzio

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Simbolismo

Começamos a estudar o simbolismo nas artes e letras. Em nosso primeiro encontro vimos as poesias de Pablo Neruda e Cruz e Sousa.
O que é o Simbolismo?
A partir de 1881, na França, poetas, pintores, dramaturgos e escritores em geral, influenciados pelo misticismo advindo do grande intercâmbio com as artes, pensamento e religiões orientais, procuram refletir em suas produções a atmosfera presente nas viagens a que se dedicavam.
Marcadamente individualista e místico, foi, com desdém, apelidado de "decadentismo" - clara alusão à decadência dos valores estéticos então vigentes e a uma certa afetação que neles deixava a sua marca. Em 1886, um manifesto trouxe a denominação que viria marcar definitivamente os adeptos desta corrente: simbolismo.




Café com Letras

A Associação Oficina Literária Letras no Jardim realizou no mês de Julho o "Primeiro Café com Letras no Café Kairós". O objetivo foi unir artistas e escritores num sarau literário em que poesias foram lidas e músicas ouvidas. Além disso houve sorteio de livros, obras de artes e outros brindes.












quinta-feira, 12 de maio de 2016

Ano de 2016

Começamos a mil este ano. Ansiosos por novas atividades já passamos pelo romantismo nas letras e artes e agora pelo Parnasianismo. O que é isso?



O parnasianismo é uma escola literária ou um movimento literário essencialmente poético, contemporâneo do Realismo-Naturalismo. Um estilo de época que se desenvolveu na poesia a partir de 1850, na França, com o objetivo de retomar a cultura clássica.
Origens
Movimento literário que se originou na França, representou na poesia o espírito positivista e científico da época, surgindo no século XIX (19) em oposição ao romantismo.
Nasceu com a publicação de uma série de poesias, precedendo de algumas décadas o simbolismo uma vez que os seus autores procuravam recuperar os valores estéticos da antiguidade clássica. O seu nome vem do Monte Parnaso, a montanha que, na mitologia grega era consagrada a Apolo e às musas.
Caracteriza-se pela sacralidade da forma, pelo respeito às regras de versificação, pelo preciosismo rítmico e vocabular, pelas rimas raras e pela preferência por estruturas fixas, como os sonetos. O emprego da linguagem figurada é reduzido, com a valorização do exotismo e da mitologia. Os temas preferidos são os fatos históricos, objetos e paisagens. A descrição visual é o forte da poesia parnasiana, assim como para os românticos são a sonoridade das palavras e dos versos. Os autores parnasianos faziam uma "arte pela arte", pois acreditavam que a arte devia existir por si só, e não por subterfúgios, como o amor, por exemplo.
O primeiro grupo de parnasianos de língua francesa reúne poetas de diversas tendências, mas com um denominador comum: a rejeição ao lirismo como credo. Os principais expoentes são Théophile Gautier (1811-1872), Leconte de Lisle (1818-1894), Théodore de Banville (1823-1891) e José Maria de Heredia (1842-1905), de origem cubanaSully Prudhomme (1839-1907). Gautier fica famoso ao aplicar a frase “arte pela arte” ao movimento.

Referencias:
·         AZEVEDO, Sanzio de. Parnasianismo na poesia brasileira. Fortaleza: Ceará University, 2000.




Realizamos o aniversário de oito anos de nossa Associação na Casa da Memória que gentilmente cede espaço para nossas atividades já que o Espaço Cultural, antiga sede de nossas reuniões, está em reformas.



















Continuamos com nossos estudos literários sobre o parnasianismo nas letras e artes







O grupo editorial do Jornal Letras Santiaguenses têm sido uma constante em nossas atividades literárias. 



Atividades no final de 2015

Depois de nossa atividade internacional retomamos nossos estudos literários e recomeçamos com a radionovela, literatura infantil, contação de histórias e culminamos com o amigo oculto nas festas de final de ano.




Realizamos a festa de aniversário da oficina literária e nos preparamos para novos estudos.





Amara Martino apresentou uma dança em que a música estava no imaginário das pessoas



Milka Plaza e José Reginaldo Galão apresentaram a dança nacional do Chile



Milka Plaza e seus trabalhos de pesquisa da palavra nas artes





Entrega de certificado e Medalha pelos Serviços Prestados como Incentivadores da Cultura pelo grupo da Associação dos Contistas, Poetas e Cronistas Catarinenses - ACPCC.




Participação no Sarau Literário com o Menestrel Moacir no Mercado Público de Santa Catarina






Continuamos nossas atividades literárias no Café Kairós no Centro de Florianópolis com a criação de literatura infantil.























Tivemos participação na Feira do Livro de rua de Florianópolis