Histórico da Oficina Literária Letras no Jardim

A Oficina Literária surgiu em maio de 2008 nos jardins de uma casa. Eram quatro escritores que discutiam seus escritos. O grupo foi crescendo e passamos a ocupar o auditório da Biblioteca Pública de Santa Catarina. Começamos a estudar os diferentes gêneros literários. Poesia, conto, crônica, romance, dramaturgia. Durante a oficina de dramaturgia surgiu o grupo de teatro da Cia.de Teatro Letras no Jardim que tem apresentado várias peças e o grupo do cinema que já produziu dois curtas metragens e um documentário. Estes mais experimentais. Com o passar do tempo começamos a contar histórias nas escolas da cidade e em outras regiões de Santa Catarina.

quinta-feira, 13 de julho de 2017

TANKA

Estamos estudando o Minimalismo nas artes e Letras. Este estudo será realizado nos meses de Julho e Agosto.

Tanka
Estilo de poesia japonesa. Literalmente tanka significa "poema curto" (tan - curto, breve; e ka - poema ou
música) e é formada por 31 sílabas (versos de 5 - 7 - 5 - 7 - 7 sílabas respectivamente). Sua origem está no
waka, termo genérico para designar a poesia aristocrática (também de 31 sílabas). Esta forma poética foi muito utilizada entre os séculos VI e VIII, no Japão. Há mais de 4 mil  poemas no estilo. Como já citado acima, é composto de 5-7-5-7-7 sílabas ou poema de 31 sílabas. Chama a atenção porque ele se divide em duas estrofes: a primeira formada por 5-7-5 sílabas, chamada de kami no ku ("primeiro verso") e a segunda, com 7-7 sílabas, chamada de shimo no ku ("último verso"). Depois de um tempo o tanka passou a ser composto por 2 pessoas. Uma ficaria encarregada pela primeira estrofe(denominada: hokku) e outra pela segunda estrofe (denominada wakiku). Segundo textos essa forma de poema tornou-se uma coqueluche nos anos de 1186-1339, no Japão.A forma poética ficou tão disseminada que passou a ligar-se a outras estrofes da mesma medida, somando centena de versos. E a nova forma passou a chamar-se "renga" e, em seguida, "renga haikai, ou "renku". Depois de mais algum tempo e passando pelo seguimento dos monges, representantes da burguesia e artistas populares, a temática de simplificação do cotidiano foi enfatizada e o minimalismo passou a ser uma tendência seguida em várias formas da cultura japonesa (daí a expressão "poema curto"). Este movimento fez com que o hokku (primeira estrofe do renga haikai, ou simplesmente haikai) se tornasse autônoma. Surgindo então os Haikais (Haikai).

Fonte: Livro Haicais | Organizado por Rodolfo Witzig Guttilla



Outra definição
Como Escrever um Poema Tanka

O tanka (短歌 tan-kah "pequena canção") foi uma parte importante da poesia japonesa antes mesmo que os primeiros achados escritos fossem usados como waka (和歌 wah-kah "canção japonesa"), cerca do ano 700 antes de cristo, e ainda são escritos e publicados em centenas de grupos dedicados ao estudo e ao uso da forma nos últimos 20 anos. Mais pessoas fora do Japão vêm descobrindo as maravilhas do tanka e tentando reproduzir essa forma curta de poesia, que é a avó do haiku.

O tanka japonês, apesar de ser escrito com uma ou duas linhas, é na verdade feito de 5 frases, contendo cada uma cinco ou sete unidades sonoras (como as sílabas do português) para um total de 31. Já que essas unidades são muito menores que as nossas sílabas, e para melhor aproximar a aparência e o som do tanka japonês, damos a cada frase uma linha, e para manter o formato, fazemos as linhas curta, longa, curta, longa, longa (o padrão tradicional é 5-7-5-7-7).

Você já pode reconhecer que o início de um tanka parece com um haiku e as duas formas são relacionadas de muitas maneiras. Entretanto, as duas linhas adicionais no fim permitem uma adição de observações ou sentimentos mais subjetivos ou emocionais. O tanka é muito mais lírico e permite a expressão de opiniões, sentimentos e pensamentos, ao passo que o haiku, que é mais curto, não.

O tanka japonês também é dividido em uma seção superior (semelhante ao início do haiku) e a seção inferior (as duas linhas longas). A arte e a elaboração do tanka vêm do relacionamento e da expressão entre essas duas seções. Geralmente, a linha do meio serve como uma articulação -- pense como um portão de jardim que abre dos dois lados -- então, o pensamento na seção superior pode mudar na inferior. Essa mudança deve mostrar uma nova voz, lugar, tempo ou humor. Um exemplo poderia ser esse poema da maior poetisa de tanka no Japão,Akiko Yosano.

após meu banho
eu me visto sorrindo
e o grande espelho
um retrato de ontem
que não se pode negar


Nenhum comentário: